4 de abr de 2010

Desabafo

Escrever foi a forma de me encontrar com os meus pensamentos e conhecer mais o meu EU, conhecer as minhas angústias, iniqüidades, alegrias, em fim, conhecer o meu mundo interior.
Nessa jornada com o tempo busco a entender minhas atitudes, busco ser feliz, me amar. Essa minha busca me mostrou que eu estava fazendo mais pelos outros do que para mim.
Cansei. Preciso respirar liberdade. Preciso correr atrás dos meus sonhos. Preciso buscar a minha dignidade, através dos meus esforços não nas sombras dos outros como muitos fazem.
Quantas vezes fiquei calado, quando eu mais queria era pôr tudo o que sentia e pensava para fora.Mas pensando bem,talvez esse meu modo de ficar calado só ouvindo e aceitando,por um lado,me fez bem,evitei desentendimentos,pois tenho caráter verdadeiro e quando acabo falando minhas verdades a quem precisa ouvir,acabo magoando estas.Mas não consigo ver coisas erradas na minha frente sem falar o que penso.
Eu sei. Sou ser humano de erros e falhas, também posso estar equivocado diante de meus pensamentos. No entanto busco por entre meus erros a alcançar os acertos e entre discussões e desentendimentos a dar o perdão mesmo estando certo. Pedi perdão não é fácil, mas posso afirmar que isso já tornou uma virtude para o meu EU, quando nos pedimos perdão ou perdoamos sentimos a nossa alma mais leve e a consciência purificada.
E hoje o que mais quero é escrever. Viver. Adorar a Deus. Estudar. E passar numa faculdade e fazer o curso dos meus sonhos que é psicologia. E trabalhar. Concluindo: Eu quero é ser feliz.

Um comentário:

  1. Filipe querido, quantas vezes me disse essas palavras que voce escreveu. E a gente aprende, acredite. E quanto a ultima frase "Eu quero ser feliz", acredite que voce vai ser, e muitooooo.
    Pois quem tem esses ideais, essa gana, essa garra que voce tem, consegue.
    Sorria sempre pra vida! Ela te retribui!
    Um abraço enormeeeeee!

    ResponderExcluir